25/09/19 | 12:21 PM
Agentes ambientais voluntários já são 280 em Manaus

Prefeitura de Manaus realizou na manhã desta terça-feira, 24/9, a formação de uma nova turma de agentes ambientais voluntários, aumentando para 280 o número de participantes inscritos no programa, instituído em 2017 pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente (Comdema) e presidido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

Para o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antônio Nelson de Oliveira Júnior, o programa busca o envolvimento da comunidade nas questões ambientais e, sobretudo, ajudar a secretaria como um canal de comunicação eficiente sobre problemas relacionados à área ambiental. Até o final do ano, deverão ocorrer novas formações. Cada agente ambiental voluntário assina um termo de adesão, com validade de dois anos, podendo ser prorrogado pelo mesmo período.

De acordo com o diretor de Mudanças Climáticas e Áreas Protegidas da Semmas, Marcio Bentes, os novos agentes ambientais voluntários poderão escolher os locais onde irão estar presentes. “Eles podem ir para o Parque do Mindu, no Parque 10, ou o Nascentes do Mindu, na Cidade de Deus, onde existem diversas atividades sendo desenvolvidas, assim como participar das diversas atividades e projetos desenvolvidos pela Semmas”, afirmou Bentes.

O chefe do setor de Educação Ambiental da Semmas, Raimundo Araújo, fez uma explanação sobre as políticas públicas de educação ambiental desenvolvidas pela Semmas. “Mostramos na prática como o agente ambiental voluntário pode ajudar, seja no monitoramento das áreas onde residem, seja nas ações de sensibilização do combate às queimadas, na distribuição de mudas, ações de plantio, combate ao caramujo africano, oficinas de reaproveitamento de resíduos, minicursos, entre outros”, explicou Araújo.

Sobre o programa

O programa de formação tem como objetivo estimular e fomentar ações voluntárias de cidadania e envolvimento comunitário no âmbito da gestão ambiental municipal, possibilitando ao cidadão a oportunidade de participar de atividades desenvolvidas pela gestão ambiental do município, nas unidades de conservação e parques urbanos geridos pelo órgão. Essa é a sexta formação realizada desde a criação do programa. A turma anterior aconteceu em dezembro passado.

A resolução que cria o programa se baseia na Lei 9.608/1998, do governo federal, que criou o serviço voluntário, com a finalidade de propiciar a qualquer pessoa física ou jurídica a participação em programas de educação ambiental, proteção, preservação e conservação dos recursos naturais.

Foto – Arlesson Sicsu/Semmas