12/08/19 | 4:03 PM
Concurso chama atenção para a APA Floresta Manaós

A Área de Proteção Ambiental (APA) Floresta Manaós, que compreende os fragmentos florestais pertencentes à Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e outras instituições e conjuntos habitacionais, é tema de um concurso pedagógico envolvendo instituições de ensino da educação infantil ao ensino superior, com o objetivo de promover o engajamento comunitário em ações protetivas dos ecossistemas ainda existentes em seu perímetro.

Participam do concurso, intitulado “Despertar para a APA Floresta Manaós”, representantes de instituições como Centros Municipais de Educação Infantil, escolas de ensino fundamental 1 e 2, das redes públicas municipal e estadual, e as três instituições de ensino superior (Ufam, Ulbra e Faculdade Boas Novas).

As modalidades são: desenho, pintura, produção de brinquedos e jogos educativos, dança e música, teatro, produção de vídeo-reportagem, fotografia e projeto de intervenção na área, cada uma com um tema específico, a ser trabalhado no ambiente escolar.

Ao todo, participam 12 instituições, as quais realizaram as inscrições junto ao Conselho Gestor da APA Floresta Manaós, que teve decreto de modificação de sua nomenclatura assinado pelo prefeito Arthur Virgilio Neto em solenidade durante a Semana do Meio Ambiente 2019, em junho deste ano. A gestão da APA é da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).

“O objetivo do concurso é trazer as pessoas para a sensação de pertencimento a essa área importantíssima para Manaus, mas o chamamento para esse envolvimento é exatamente a nova nomenclatura, que remete aos ecossistemas remanescentes, que prestam importantíssimos serviços ambientais e enaltece a tribo Manaós, relevante povo nativo do qual se originou o nome da nossa cidade”, afirma a presidente do Conselho Gestor da APA Floresta Manaós, Angeline Ugarte.

O concurso foi lançado no dia 18 de julho e os educadores das instituições envolvidas estão recebendo suporte técnico quanto às temáticas envolvidas na iniciativa. De acordo com o cronograma do concurso, os trabalhos serão desenvolvidos até o mês de novembro, quando será feita a escolha dos ganhadores em duas etapas, sendo a primeira no ambiente das próprias instituições e o segundo, no âmbito do conselho gestor, que convidará especialistas dos segmentos de arte, comunicação e áreas afins, para julgar cada modalidade dentro dos critérios estabelecidos no edital.

“Os trabalhos já estão sendo feitos e estamos otimistas quanto à riqueza simbólica dos resultados”, comemorou Ugarte.

Relevância

A APA Floresta Manaós possui aproximadamente 759 hectares de florestas nativas remanescentes, entre as zonas Sul e Leste, da área urbana de Manaus. Ela abrange os campi da Ufam, do Inpa, Ulbra Manaus, parque lagoa Arthur Virgílio Filho, conjuntos Acariquara, Atílio Andreazza e 31 de Março. Em reunião realizada no último dia 1º de agosto, a comissão organizadora do concurso prorrogou o período de inscrições, considerando o recesso escolar e das universidades.

Uma das representantes da Ufam, no conselho, a professora Annunziata Chateaubriand ressaltou que o concurso foi pensado pelo Conselho Gestor da APA como forma de chamar a atenção inicialmente do entorno da área para a importância da unidade de conservação e posteriormente para a cidade.

“Este ano teremos esse piloto envolvendo prioritariamente escolas públicas e instituições de ensino superior situadas no entorno da APA, mas à medida que forem sendo feitas as apresentações e o trabalho for ganhando visibilidade, podemos ampliar esse raio de atuação num segundo concurso ano que vem”, explicou Annunziata, que junto com a professora Ellen Barbosa de Andrade representam a Ufam no conselho.