29/10/18 | 9:55 AM
Dia ‘D’ retira 3,9 toneladas de resíduos das margens do igarapé no Parque do Mindu

Um total de 3,9 toneladas de resíduos foi coletado na manhã deste sábado, 27/10, durante a atividade do Dia ‘D’ – Todos Contra os Resíduos Sólidos da Prefeitura de Manaus, realizada nas margens do Igarapé do Mindu, no trecho do curso d’água que corta o Parque Municipal do Mindu, no Parque Dez, zona Centro-Sul.

A ação, coordenada pelas secretarias municipais de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e Limpeza Urbana (Semulsp), reuniu aproximadamente 500 pessoas, que ajudaram no trabalho de retirada dos resíduos das margens do igarapé. No total, 22 big bags, cada uma com capacidade para 180 quilos, ficaram lotadas dos mais diferentes tipos de resíduos.

“O Parque do Mindu é um local emblemático e merece esse olhar cuidadoso por parte da sociedade. Daí nasceu essa iniciativa do Dia D, apoiada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, que foi responsável pela criação do Parque do Mindu e nutre um carinho especial por esta unidade de conservação”, explicou o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, na abertura do evento. Ele destacou a importância das parcerias para o êxito do Dia D. “Estamos no quinto ano consecutivo de realização da mobilização de combate aos resíduos, que já se incorporou ao calendário oficial de eventos do Parque do Mindu”, afirmou o secretário Antonio Nelson.

A iniciativa conta com a parceria da Keihin Tecnologia do Brasil, multinacional japonesa, com sede no Distrito Industrial. Além da Keihin, o evento contou com o apoio de outros parceiros como as instituições de ensino que realizam atividades acadêmicas no Parque do Mindu e a associação de catadores responsável pela gestão do Posto de Entrega Voluntária (PEV), instalado no parque.

O gestor do Parque do Mindu, José Feitoza, explica que o Dia D é resultado de um trabalho de sensibilização feito dentro e fora do parque ao longo de todo o ano. Nas edições anteriores, foram retiradas, em média, 8 toneladas de resíduos das margens do igarapé do Mindu. “Este ano, tivemos um quantitativo inferior ao normalmente registrado, o que para nós é bastante positivo”, afirmou o gestor. Nas margens do igarapé, foi possível encontrar resíduos como aparelhos de TV, colchões, pneus e garrafas pet.

Este ano, o tempo de coleta foi reduzido, mas tivemos a oportunidade de sensibilizar pessoas que a cada ano se comprometem com a causa do combate  aos resíduos sólidos flutuantes. “A adesão dos colaboradores aumentou e a sensibilidade das pessoas também. Esse é o maior legado”, frisou José Feitoza.

Texto: Júlio Pedrosa/Semmas

Fotos: Nathalie Brasil/Semcom