08/04/19 | 9:37 AM
Fiscalização ambiental retira ocupações irregulares em área do Igarapé do 40

A fiscalização ambiental da Prefeitura de Manaus, juntamente com representantes do Grupo Integrado de Prevenção às Invasões em Áreas Públicas (Gipiap) e do Batalhão de Policiamento Ambiental da Polícia Militar, fez na manhã desta sexta-feira, 5/4, a retirada de 26 armações de barracos e piquetes para demarcação de lotes na área de preservação ambiental do Igarapé do 40, no Japiim, zona Sul. Três homens flagrados na área, demarcando terrenos, foram detidos para averiguação e liberados. A suspeita é de que esse mesmo grupo seja responsável pelo foco de invasão registrado há duas semanas na área verde do Conjunto Atílio Andreazza, situado na margem oposta do igarapé.

Os policiais militares apreenderam dezenas de facões e terçados, além de enxadas, que estavam sendo utilizadas para a retirada de vegetação. Segundo moradores da área, a intenção dos invasores é lotear para vender terrenos irregularmente. “A maioria tem casa ou paga aluguel, não havendo necessidade de desmatar essa área que é a única que ainda resta com árvores que dão sombra pra gente aqui”, afirmou um morador, que preferiu não se identificar.  A fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) continuará fazendo o monitoramento das duas áreas.

No último dia 25/3, os fiscais do órgão impediram um princípio de invasão na área verde do Conjunto Atílio Andreazza, no Japiim. A ação foi deflagrada logo após a fiscalização receber denúncia de que uma ocupação irregular estaria se iniciando. Não havia ninguém no local. Na oportunidade, moradores do conjunto informaram que os invasores estariam entrando na área por dois acessos: pela avenida Buritis, atravessando o igarapé, e pela entrada do conjunto. Esse é o quarto foco de ocupação registrado este ano pela Semmas em áreas verde e de preservação permanente.

 

Fotos: Arlesson Sicsú / Semmas

Disponíveis em: https://flic.kr/s/aHsmbkZheZ