16/02/11 | 4:29 PM
Oficina de capacitação para professores das redes estadual no combate ao caramujo africano

Os professores da rede estadual de ensino estão sendo convidados pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) para se engajar no combate ao caramujo africano. O molusco é alvo de uma campanha educativa do órgão desde o último dia 21 de janeiro.  “É importante frisar que a Semmas faz as visitas técnicas para orientar a população sobre os meios de coleta do molusco de forma adequada, porém com o apoio e o engajamento dos diversos órgãos podemos alcançar um número ainda maior de pessoas envolvidas”, explica a chefe em exercício do Setor de Ações Educacionais às Comunidades, Kelly Cabral.

A idéia das oficinas é orientar os professores para que possam atuar como multiplicadores de informações sobre o caramujo africano. “A divulgação de informações é de extrema importância inclusive para o trabalho de combate à dengue, uma vez que o casco do caramujo africano, se não for devidamente coletado, pode se transformar num criadouro para o mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença”, explica Kelly.

A oficina está sendo realizada no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti)  Marco Antonio Villaça, das 14h às 16h, entre os dias 16 e 18. O Ceti fica na Avenida Max Teixeira, s/n, Cidade Nova, e a expectativa é de que reúna em torno de 90 gestores escolares das zonas Norte e Leste. Num próximo momento, a intenção da Semmas é envolver os servidores da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp).