07/08/18 | 9:45 AM
Parque do Mindu recebe visita de representante da Universidade Estadual do Missouri

As experiências de gestão de áreas protegidas implementadas pela Prefeitura de Manaus, tendo o Parque Municipal Mindu, no Parque 10 de Novembro, zona Centro-Sul, como um dos referenciais desse trabalho, foram apresentadas nesta segunda-feira, 6/8, ao professor doutor da Universidade estadual do Missouru (EUA), James Newman, durante uma visita ao local.

O parque recebe atualmente uma grande visitação pública, fruto do trabalho de parceria desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) e a sociedade civil, e é o ponto de partida para importantes iniciativas na área de conservação, a exemplo da criação do Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu e a Área de Proteção Ambiental (APA) do Sauim-de-Manaus.

PHD em Ciências Políticas e Meio Ambiente, James Newman tem vários livros publicados sobre temas ligados à utilização racional dos recursos naturais e visita a Amazônia pela primeira vez. Ele foi um dos palestrantes do Simpósio Internacional de Diversidades Políticas e Ambientais, realizado em Manaus, na última sexta-feira, 3, no Centro Administrativo Desembargador José Jesus Ferreira Lopes, anexo do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). O evento contou com a participação da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko Ribeiro, como palestrante da mesa-redonda que tratou sobre o Empoderamento da Mulher.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior, apresentou o parque ao visitante norte-americano e destacou a importância da unidade de conservação municipal para o desenvolvimento de uma política de gestão ambiental para Manaus. “O Parque do Mindu é um dos fragmentos florestais mais representativos da cidade, tanto pela sua localização quanto pela sua história de criação, já que nasceu a partir de um movimento coletivo de luta, encabeçado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, durante o seu primeiro governo, há 25 anos”, comentou o secretário Antonio Nelson.

O professor da Missouri State University ficou impressionado com a variedade de espécies de fauna e flora existentes no local e à disposição para visitação da sociedade. O secretário ressaltou a importância do parque também como refúgio de espécies da fauna silvestre local e espaço para o fluxo gênico, destacando o sauim-de-coleira. “O primata é endêmico de Manaus e se encontra na lista dos animais ameaçados de extinção e o parque é um ponto estratégico do corredor que atravessa a cidade, das zonas Leste e Centro-Sul à zona Norte”, afirmou.

Ainda segundo Antonio Nelson, exatamente nesse percurso foi criada a APA Sauim-de-Manaus, como também é conhecido o sauim-de-coleira, “e onde é possível conservar trechos de vegetação amazônica e ecossistemas diversificados em mais de 1000 hectares, decretados recentemente pelo prefeito Arthur Virgilio Neto como área de proteção ambiental”, observou.

Fotos: Arlesson Sicsú /Semmas