03/01/18 | 9:13 AM
Prefeitura conclui o trabalho de recomposição vegetal do Corredor Ecológico do Igarapé do Mindu

A realização do plantio simbólico de 300 mudas de espécies nativas frutíferas e florestais marcou nesta sexta-feira, 29/12, a conclusão do trabalho de recomposição vegetal em um trecho de aproximadamente 2 Km do Corredor Ecológico do Igarapé do Mindu, entre os bairros Novo Aleixo e São José, na Zona Leste. O trabalho, iniciado em junho, foi realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), e atende a um termo de ajustamento de conduta firmado junto ao Ministério Público Federal (MPF). No total, foram plantadas nesse período 2,5 mil mudas no local. Com o plantio desta sexta-feira, a Semmas atinge também a marca de 25 mil mudas plantadas pelo Projeto Arboriza Manaus, lançado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, em dois anos de atividade em toda a cidade.

A secretária municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, em exercício, Aldenira Queiroz, participou da ação e destacou a importância do Corredor Ecológico do Igarapé do Mindu para a cidade. “Esta ação é importante à medida que envolve a população do entorno e a coloca em sintonia com os princípios da sustentabilidade”, explicou ela, acrescentando que, junto com o plantio, a equipe de Divisão de Educação Ambiental da Semmas vem fazendo, ao longo do semestre, um trabalho de sensibilização ambiental junto aos moradores sobre a importância da mata ciliar para o igarapé.

O plantio contou com a participação dos moradores do entorno, representantes de instituições de ensino e movimento escoteiro,  agentes ambientais voluntários e servidores da Semmas. “O objetivo principal da ação é promover o reflorestamento da área com espécies frutíferas que possam servir de fonte de alimento para a fauna que circula pelo Corredor, a exemplo do sauim-de-coleira e diversas espécies de aves”, explicou o diretor de Arborização e Paisagismo, Deyvson Braga.

O sapateiro Abraão Nascimento, 18, morador do Novo Aleixo, aprovou a iniciativa. “Com as árvores vamos ter mais sombra e também os frutos, que vão servir de alimento para os animais e as pessoas também”, afirmou. Ele aproveitou para levar para casa mudas de espécies frutíferas distribuídas durante a ação.

 Fotos: Arlesson Sicsú / Semmas